fbpx

Autoria: Maria João Nobre, Médica de Família

Com o aproximar do verão e dos dias quentes, o Sol brilha não apenas no nosso imaginário. Mas a exposição ao sol deve ser equilibrada, para usufruir ao máximo dos seus benefícios, e reduzir ao mínimo os seus riscos.

Benefícios e Malefícios do Sol

Como principais benefícios da exposição solar temos:

  1. Produção de vitamina D pela pele, que promove o fortalecimento dos ossos e dentes;
  2. Aumenta a sensação de bem-estar e reduz o risco de depressão;
  3. Melhora a qualidade do sono;
  4. Estimula a circulação sanguínea e fortalece o sistema imunitário;
  5. Melhora os quadros de acne e algumas patologias da pele.

Mas não podemos esquecer os malefícios associados ao excesso de radiação solar:

  1. Queimaduras da pele (“escaldões”), que podem ter vários graus de gravidade;
  2. Risco de cancros de pele (por exemplo o Melanoma);
  3. Envelhecimento precoce;
  4. Aparecimento de manchas na pele;
  5. Reações alérgicas ou de hipersensibilidade (por exemplo a medicamentos);
  6. Desidratação, que pode ter vários graus de gravidade. 

Cuidados a ter com o Sol

Para melhor aproveitarmos o Sol devemos saber quando e como expor a nossa pele ao Sol:

  • Evite as horas de maior intensidade, entre as 12h e as 16h;
  • Os períodos das 11h às 12h e das 16h às 17h são ainda considerados de risco elevado, pelo que devem ser evitados por pessoas com pele mais sensível (crianças e pessoas com pele clara);
  • Bebés com menos de 6 meses não devem estar ao Sol, e crianças até aos 12 meses não devem estar expostos diretamente a radiação solar;
  • Bronzeie-se de forma gradual, começando com períodos curtos de exposição solar e aumentando progressivamente;
  • Use protetor solar, com proteção contra as radiações UVA e UVB, com um fator de proteção igual ou superior a 30, que deve ser aplicado 30 minutos antes da exposição ao sol, e novamente a cada 2 horas, ou após cada mergulho;
  • Use chapéu, para proteger lábios, orelhas e pescoço;
  • Use óculos escuros, para prevenir lesões oculares;
  • Beba água com frequência, para se manter hidratado;
  • Certifique-se que não está a tomar nenhum medicamente que possa ter alguma reação alérgica ou de hipersensibilidade com o sol.

Quem está em maior risco?

Há pessoas que devem ter especial atenção, por estarem sujeitos a riscos específicos, ou pelo potencial de gravidade da situação ou falta de auxílio / apoio:

  • Crianças;
  • Idosos;
  • Grávidas;
  • Doentes crónicos;
  • Pessoas que tomam muita medicação;
  • Pessoas que vivem sozinhas;
  • Pessoas com diminuição da mobilidade;
  • Sem-abrigo;
  • Trabalhadores expostos ao ambiente;
  • Desportistas.

O Sol é um óptimo aliado na promoção da saúde e bem-estar. Por isso, saber aproveitar os seus benefícios em segurança é uma mais-valia e factor de tranquilidade.

Siga estas recomendações e desfrute do Sol e das atividades ao ar livre.

Cuidados com o sol

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *